Utopia do sr filipe sousa, de cognome o sem obra feita


O irresponsável insidioso

A irresponsabilidade tem um nome: filipe sousa, de cognome o sem obra


Eis o custo económico e social da irresponsabilidade insidiosa do sr. filipe sousa no Porto Novo: 180 trabalhadores (empresa e subempreiteiros somados) mandados para desemprego, 70 famílias privadas de habitação digna e um dinâmico empresário do concelho condenado à miséria.

 

Tudo isto sem qualquer dó nem piedade para com muitas famílias que dependiam deste projecto que insidiosamente decidiu bloquear e levar à ruína.

 

Agora, passados anos, o tribunal veio dar razão a quem a tinha desde o início: ao Sr. Samuel França que, infelizmente, foi levado à ruína por todo este processo e nunca será compensado dos seus graves prejuízos.

 

O sr. filipe sousa aparece agora – com aquele seu ar choroso triste –  a querer dizer que tem as mãos limpas e que culpas nenhumas teve naquele processo.

 

Como vergonha na cara não tem, não é de esperar que alguma vez assuma a responsabilidade pelos graves danos que causou a estas famílias e à economia do Concelho.


O "respeito" do sr. filipe sousa “matou” a vida empresarial do Senhor Samuel França

O sr. filipe sousa funcionário da E.E.M. fez parar a obra e foi assistente na Acção.

Já não se lembra ! As pessoas deveriam ser responsabilizadas ?

Não podemos continuar a ter um irresponsável insidioso à frente da Câmara Municipal. Santa Cruz merece melhor!